Sydney trip to Seal Rocks

comentários

Treachery Camp é um camping na região de Seal Rocks, uma das regiões da Austrália em que há profundo contato com a natureza. Escolhemos o pico para fotografar a nova coleção. Para quem não conhece a região e quer aproveitar ao máximo as possibilidades que a costa australiana oferece, preparamos um roteiro partindo de Sydney até Seal Rocks, repleto de tudo que você poderia querer: muito surf e adrenalina.

1 – Manly Beach

A viagem mal começou, mas sabemos como é a fissura por adrenalina. Ao norte de Sydney, você já pode encontrar uma boa alternativa de ondas em Manly Beach. Manly respira surfe, das suas ondas até o mercado local, que é repleto de lojas com artigos para surfistas. Queenscliff, o canto norte da praia, é um dos locais mais famosos para a prática do surfe na Austrália e tem um line up dividido entre surfistas iniciantes e experientes.

Depois de surfar e antes de seguir viagem, você pode parar na Manly Art Gallery and Museum. No local, é possível conferir um pouco da história da região e ver pranchas de surfe de 1900 até os dias de hoje.

01 HB Sydney trip to Seal Rocks QUEENS CLIFF BEACH @JBOHNS

02 HB Sydney trip to Seal Rocks QUEENS CLIFF BEACH @JBOHNS

Fotos: Juliano Bohns / @jbohns

2- Dee Why

Dee Why Point é um point break com uma direita desafiadora. A onda funciona entre 1 e 4m, com uma entrada cavada e uma seção de tubo rápido que passa por cima de uma laje rasa. Se você sair do tubo, ainda pode encontrar uma parede rápida, seguida por outra seção tubular. E ainda não acabou: saindo de mais um canudo, a onda permite espaço para a conexão com o beach break.

Apesar da qualidade da onda, Dee Why Point não é uma onda para iniciantes. Toda região de Dee Why é recomendada para surfistas que gostam de ondas pesadas, rápidas e cavadas.

03 HB Sydney trip to Seal Rocks Dee Why Point 1

04 HB Sydney trip to Seal Rocks Dee Why Point 1

Fotos: acervo Magicseaweed.com

3- Avoca Beach

Avoca é um dos locais mais consistentes da região da Central Coast e berço de talentos do surfe australiano. O pico é um beach break que oferece excelentes alternativas com diferentes condições de swell. Os line up’s são competitivos, mas nada que impeça uma parada para você fazer a cabeça no meio da viagem até Seal Rocks.

05 HB Sydney trip to Seal Rocks avoca beach

06 HB Sydney trip to Seal Rocks avoca beach

Fotos: acervo Magicseaweed.com

4- Copacabana Beach  

Bateu saudades do Brasil? Então uma das paradas pode ser em Copacabana Beach, uma praia australiana que dá vida ao Made in Brazil, Born in Australia da HB. Existem duas alternativas de ondas: uma esquerda no meio da praia e uma direita no canto sul.

A curiosidade do local fica por conta do nome. Copacabana só foi assim nomeada em 1954, em homenagem à praia homônima no Brasil. Antes, a praia local era chamada pelos locais de Tudibaring Point, que na língua aborígene quer dizer  “o lugar onde as ondas quebram com um coração pulsante”. Dá uma ideia do que você pode encontrar…

07 HB Sydney trip to Seal Rocks copacabana

08 HB Sydney trip to Seal Rocks copacabana

09 HB Sydney trip to Seal Rocks copacabana

Fotos: acervo Magicseaweed.com

5- Newcastle

Chegando perto de Seal Rocks, que tal uma última parada para fazer a cabeça com as ondas de Newcastle? Famosa por receber etapas do QS, Newcastle oferece uma variedade de boas alternativas com ondulações consistentes. Caso o swell na região fique muito grande, você pode procurar alternativas em picos de sul. Recentemente, Samuel Pupo marcou presença em Mareweter Beach, uma das praias da região.

10 HB Sydney trip to Seal Rocks samuel pupo newcastle

11 HB Sydney trip to Seal Rocks newcastle

12 HB Sydney trip to Seal Rocks newcastle

Fotos: Miguel Pupo – WSL / acervo Magicseaweed.com