Saiba como evitar e lidar com as cãibras na água

comentários

É muito difícil conhecer um surfista fissurado que nunca tenha tido uma cãibra. Mas o que acontece exatamente com o músculo nessa hora?

A cãibra é um espasmo ou contração involuntária do músculo. Normalmente muito dolorosa, ela pode durar de alguns segundos até minutos e atingir um ou mais músculos de uma só vez. No surf, é mais comum que isso ocorra na perna (geralmente na parte posterior) ou nos pés.

A maioria dos nossos grandes grupamentos musculares funciona de forma voluntária, ou seja, contraem e relaxam de acordo com a nossa vontade. Quando um ou mais músculos se contraem subitamente de forma involuntária, chamamos de espasmo muscular. Se o espasmo for intenso e persistente, damos o nome de cãibra. Assim, ela é uma contração muscular súbita, não desejada, dolorosa e não reversível espontaneamente.

edu_photographyFoto: edu_photography

Quando o pé do surfista sofre uma cãibra e se contrai, não adianta simplesmente tentar relaxá-lo com a “força da mente”. É preciso usar as mãos para reverter a contração alongando.

Cãibras musculares são frequentes no surf. Estima-se que até 95% das pessoas irá experimentar essa sensação em algum momento da sua vida, entretanto, é mais comum que ocorra em adultos do que em crianças. De qualquer forma, elas vão se tornando cada vez mais frequentes conforme o indivíduo envelhece.

No surf, qualquer músculo de controle voluntário pode apresentar cãibras. Os mais comuns são:

– Panturrilhas
– Músculos posteriores da coxa
– Pés
– Abdômen

Apesar de ainda não termos uma precisão exata, acredita-se que a causa básica da cãibra seja uma hiperexcitação dos nervos que estimulam os músculos. No surf, ela pode ser provocada por:

– Atividade física vigorosa (cãibra pode ocorrer durante ou após uma sessão de surf);

– Desidratação (longos períodos de esforço sem a devida hidratação ou horas no mar);

– Alterações hidroeletrolíticas, principalmente depleção de cálcio e magnésio;

– Longos períodos de inatividade (em surfistas de final de semana, que não praticam atividades físicas entre as sessões de surf).

Uma sessão de alongamento antes e após o surf pode reduzir significativamente as cãibras, principalmente para surfistas de final de semana. Elas são mais frequentes em pessoas sedentárias, por isso, manter-se ativo também fora da água pode ser uma boa solução para preveni-las. Uma boa hidratação antes e depois da sessão de surf também é de grande importância.

Alguns são bem apressados quando querem resultados, mas sentimos em informar que eles não acontecem de um dia para o outro. É preciso pelo menos algumas semanas com alongamentos diários para que o músculo ganhe mais resistência às contrações involuntárias.

Soluções simples como uma hidratação adequada e alongamentos frequentes resolvem os problemas da maioria dos surfistas. Quem tem cãibras frequentes deve evitar excesso de álcool e cafeína, pois ambas são substâncias diuréticas, que favorecem a desidratação.

Quando as cãibras atacam, a primeira atitude é tentar reverter imediatamente as contrações alongando o membro acometido. Mobilize levemente os músculos na direção contrária à que eles estão contraindo até que a dor e o espasmo desapareçam. Para relaxar esta musculatura, uma massagem suave e compressas de água quente nos músculos acometidos ajudam.

No momento das cãibras, não é preciso tomar nenhum remédio. Uma vez que ela tenha desaparecido, basta hidratar-se e descansar para evitar recaídas. A dor é consequência quase certa, mas deve passar dentro de algumas horas.

Fonte: Preparasurf